Armando exagera queda de investimentos em Pernambuco

Nos últimos três anos foram investidos R$ 3,2 bilhões no estado e não R$ 2,5 bilhões como afirmou o candidato do PTB

Contas Públicas

Helena Dias
2 minutos

Nestes três anos do governo Paulo Câmara, o investimento caiu para R$ 2,5 bilhões, ficamos atrás do Ceará e da Bahia” – Armando Monteiro em sabatina na Rádio Jornal, em 9 de agosto

Armando Monteiro Neto (PTB) utilizou a sabatina da Rádio Jornal para criticar o volume de investimentos em Pernambuco na gestão de Paulo Câmara (PSB). Entre outros pontos, ele questionou o montante de R$ 2,5 bilhões, para ele baixo, na soma de investimentos nos três últimos anos no estado. Em contato com a assessoria de imprensa do candidato, a fonte dos dados foi apontada como sendo o Compara Brasil, banco de dados da Frente Nacional de Prefeitos (FNP), que extrai informações da Secretaria do Tesouro Nacional.

O Truco nos Estados –  projeto de fact-checking da Agência Pública, feito em Pernambuco em parceria com a Marco Zero Conteúdo, checou a declaração de Armando Monteiro, na própria fonte mencionada pela assessoria, e constatou que, apesar de essencialmente correta (houve sim uma significativa redução dos investimentos no estado), a queda não foi no volume apresentado pelo candidato.

Nos últimos três anos foram investidos, segundo os dados do Compara Brasil e da Secretaria do Tesouro Nacional, R$ 3,2 bilhões e não R$ 2,5 bilhões, como afirmou Armando. Como a frase do candidato do PTB passa uma sensação de queda ainda maior do que a real,  ela recebe o selo “Exagerado”.

Procurada para comentar a escolha do selo, a assessoria do candidato não se posicionou até a publicação do texto.

 

Desemprego no Brasil cresceu quando Armando era ministro, mas não foi o maior da história
Paulo Câmara - PSB
Desemprego no Brasil cresceu quando Armando era ministro, mas não foi o maior da história

Candidato do PTB comandou a pasta da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, entre janeiro de 2015 e maio de 2016, durante o governo de Dilma Rousseff

Danielle Portela erra ao falar sobre piso dos professores de Pernambuco
Danielle Portela - PSOL
Danielle Portela erra ao falar sobre piso dos professores de Pernambuco

A candidata do PSOL criticou o governo por não pagar o valor mínimo previsto de R$ 2.455,35 a todos os professores do estado, mas não levou em conta a questão contratual

Armando usa dado correto ao falar do cenário fiscal de Pernambuco
Armando Monteiro - PTB
Armando usa dado correto ao falar do cenário fiscal de Pernambuco

O estado deixou R$ 1,5 bilhão de restos a pagar em 2017, 23,5% a mais que em 2016

PE Candidatos - Pernambuco