Ratinho Júnior acertou: contribuintes pagam residências oficiais. Mesmo que ninguém as use

É verdade que os contribuintes paranaenses pagam pela manutenção de duas residências oficiais – mas também é certo que elas estão às moscas

2º Fórum de Gestão Pública da Faciap Contas do Estado Contas Públicas

José Lázaro Jr.
3 minutos

“Não é possível o paranaense ter que manter chácara para governador,  [pagar] ilha para governador”, disse Ratinho Júnior, candidato a governador pelo PSD.

Basta uma consulta simples ao Portal da Transparência do governo do Paraná para confirmar que existem, sim, duas residências oficiais à disposição do chefe do Executivo: a Granja do Canguiri e a Ilha das Cobras. A afirmação é correta. Assim, a afirmação do candidato Ratinho Júnior foi considerada verdadeira. O pouco uso dos imóveis, contudo, precisa ser ressaltado.

Dita para uma plateia de empresários, no dia 27 de julho, durante o 2º Fórum de Gestão Pública da Federação das Associações Comerciais e Empresariais do Paraná (Faciap), a frase soou como uma crítica à gestão pública, que na opinião de Ratinho Júnior deveria ser mais eficiente, livrando-se de gastos desnecessários.

As residências oficiais dão despesa, como mostra aqui o  Truco nos Estados – projeto de fact-checking da Agência Pública feito no Paraná em parceria com o Livre.jor.

Pouco utilizadas – A Granja do Canguiri, às margens da Estrada da Graciosa  – famosa pelos seus paralelepípedos charmosos, que em curvas sinuosas Serra do Mar adentro liga Curitiba ao litoral do Paraná sem que seja preciso pagar R$ 19,40 de pedágio  – por exemplo, não foi utilizada por Beto Richa (PSDB) como residência oficial durante os oitos anos de seu governo.

A administração estadual não respondeu aos questionamentos sobre o custo atual de manutenção da unidade, vinculada à Casa Civil. Os últimos dados oficiais são os obtidos, em 2015, pelos jornais O Globo e Gazeta do Povo. Avaliada na época em R$ 5,2 milhões, a manutenção da área de 27 mil m² custava mensalmente ao erário R$ 87 mil.

A residência oficial desocupada chegou a constar em projeto de lei do Executivo para venda de imóveis do Estado, enviado à Assembleia Legislativa há três anos – mas a repercussão da notícia tirou a Granja do Canguiri da lista.

Diferente de seu antecessor, Roberto Requião (MDB), que morou na chácara, Beto Richa só a usava esporadicamente para reuniões. O que não impediu se, em 2016, assinar contrato no  valor de R$ 52,7 mil para obras no terreno. O edital previa forro e calha novos, pintura no espaço da churrasqueira e reforma na casa da guarda.

De propriedade da União, a Ilha das Cobras é uma área de proteção ambiental com 300 mil m². Um acordo entre o Estado e o governo federal permite somente ao chefe do Executivo desfrutar da unidade como “residência de verão”.

No mês passado, o Instituto Ambiental do Paraná lançou consulta pública com o objetivo de transformar o lugar todo numa unidade de conservação oficial. A ata da audiência pública, realizada no dia 19 de julho, em Paranaguá, ainda não foi publicizada. Solicitado pela reportagem, o custo de manutenção também não foi divulgado pelo governo.

Desempregado ou não, Ratinho foi vereador em Jandaia do Sul de 1977 a 1984
Ratinho Júnior - PSD
Desempregado ou não, Ratinho foi vereador em Jandaia do Sul de 1977 a 1984

Ratinho Júnior disse que pai se mudou para Curitiba por estar desempregado. Mas nos anos 1980 Câmaras do interior já pagavam vereadores

De cada três potenciais doadores no Paraná, um tem os órgãos destinados a transplante
Cida Borghetti - PP
De cada três potenciais doadores no Paraná, um tem os órgãos destinados a transplante

Paraná cumpriu a meta de doação de órgãos em 2016 e 2017. No ano passado, proporcionalmente à população, foi o melhor estado no ranking nacional

Geonísio erra ao afirmar que escolas militares dobraram Ideb de Roraima
Geonísio Marinho - PRTB
Geonísio erra ao afirmar que escolas militares dobraram Ideb de Roraima

Estado é uma das sete unidades da federação que teve queda no ensino médio no país

PR Candidatos - Paraná