Correto, Danielle. Pernambuco recuperou apenas 0,07% dos impostos sonegados
Facebook/Dani Portela 50
PSOL - Danielle Portela

Correto, Danielle. Pernambuco recuperou apenas 0,07% dos impostos sonegados

Para a candidata do PSOL, não pagar tributos no estado acaba sendo algo vantajoso já que o governo não consegue reaver valores significativos da dívida

Sabatina do Programa Fora da Curva Contas Públicas

Helena Dias
1 minutos

“A gente arrecada 0,07% (da dívida ativa tributária).” – Danielle Portela, em entrevista ao Programa Fora da Curva, da Rádio Universitária, no dia 14 de setembro

Em entrevista ao programa Fora da Curva, da Rádio Universitária, a candidata ao governo pelo PSOL, Danielle Portela, criticou o baixo índice de recuperação da dívida ativa tributária do estado. Os impostos não pagos ao governo, comumente chamados de sonegação fiscal, são contabilizados na dívida ativa tributária de Pernambuco. Cabe à Procuradoria Geral do Estado cobrar os valores judicialmente das empresas devedoras.

Para a candidata, sonegar impostos seria algo vantajoso já que o governo do estado não consegue recuperar valores significativos da dívida. O Truco nos Estados – projeto de fact-checking da Agência Pública, feito em Pernambuco, em parceria com a Marco Zero Conteúdo checou os dados evidenciados por Danielle e atribuiu o selo “verdadeiro” à declaração.

Quando solicitada a fonte dos números citados, a assessoria de imprensa informou que os dados foram coletados no site da Secretaria da Fazenda de Pernambuco. O Truco conferiu o valor mais recente registrado do documento do órgão (julho de 2018) e chegou à cifra de R$12,1 milhões recuperados da dívida ativa tributária.

Para encontrar a porcentagem citada pela candidata, comparamos o valor recuperado com os R$16,7 bilhões do estoque da dívida ativa tributária do estado no mês de julho deste ano, também encontrados no banco de dados da Sefaz. Após transformar em pontos percentuais, o Truco obteve 0,07% de recuperação da dívida e confirmou a afirmação de Danielle Portela. Com isso, o selo dado a candidata do PSOL é “Verdadeiro”.

Desemprego no Brasil cresceu quando Armando era ministro, mas não foi o maior da história
Paulo Câmara - PSB
Desemprego no Brasil cresceu quando Armando era ministro, mas não foi o maior da história

Candidato do PTB comandou a pasta da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, entre janeiro de 2015 e maio de 2016, durante o governo de Dilma Rousseff

Danielle Portela erra ao falar sobre piso dos professores de Pernambuco
Danielle Portela - PSOL
Danielle Portela erra ao falar sobre piso dos professores de Pernambuco

A candidata do PSOL criticou o governo por não pagar o valor mínimo previsto de R$ 2.455,35 a todos os professores do estado, mas não levou em conta a questão contratual

Armando usa dado correto ao falar do cenário fiscal de Pernambuco
Armando Monteiro - PTB
Armando usa dado correto ao falar do cenário fiscal de Pernambuco

O estado deixou R$ 1,5 bilhão de restos a pagar em 2017, 23,5% a mais que em 2016

PE Candidatos - Pernambuco