Matrículas no ensino médio do Paraná caíram, como disse Arruda. Mas faltou o contexto

Segundo secretaria da Educação, população em idade escolar caiu no Paraná nos últimos anos

educação Gestão pública

Alexsandro Ribeiro
3 minutos

“Mesmo com o aumento da população, temos menos alunos no ensino médio do que há oito anos”, afirmou João Arruda, do MDB, durante sabatina na Casa do Estudante Universitário, em parceria com o Sindicato dos Jornalistas do Paraná, no dia 3 de setembro.

De fato, entre 2010 e 2017 o Paraná perdeu 88 mil matrículas no ensino básico, das quais 45 mil apenas no ensino médio, segundo dados do Censo Escolar do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

Mas se trata de uma tendência nacional, associada ao encolhimento da população brasileira na faixa etária dessa idade escolar, ponderou a secretaria estadual de Educação do Paraná. Os argumentos conferem.

Por isso o Truco nos Estados, projeto de fact-checking da Agência Pública feito no Paraná em parceria com o Livre.jor, considerou que faltou contexto à afirmação de João Arruda.

Menos matrículas – Em 2017, o Censo Escolar do Inep registrou 2,59 milhões de matrículas no ensino básico no Paraná, aí incluídos educação infantil, ensino fundamental, ensino médio e profissional. Em 2010, foram 2,68 milhões matrículas na educação básica. A diferença é de 88 mil matrículas – aproximadamente 3%.

No ensino médio, citado pelo candidato, a redução das matrículas foi percentualmente maior. Em 2010, o Inep contabilizou 480 mil matrículas, que caíram a 440 mil em 2017 – uma variação de 8%.

As escolas públicas administradas pelo governo do Paraná foram as que mais perderam matrículas no ensino médio entre 2010 e 2017, cerca de 45 mil, caindo de 420 mil para 374 mil.

Nas instituições federais e privadas o cenário foi diferente. As federais dobraram o número de matrículas no Paraná, passando de 3,5 mil para 7,4 mil ingressos. Nas privadas, o aumento foi de 4% de crescimento, passando de 55,8 mil para 58 mil matrículas novas.

“Tendência nacional” – A Secretaria de Educação afirmou que a redução do número de matrículas na rede estadual segue uma “tendência nacional”, citando também os dados do Inep.

A afirmação confere: no Brasil, a queda do número de matrículas nos oito anos foi de 6%. Em 2010, foram registradas 51,5 milhões de matrículas no ensino básico. Em 2017, o número caiu para 48,6 milhões, ou seja, 2,9 milhões a menos. 

No ensino médio, a queda foi de 5,11%, com 427 mil matrículas a menos no sistema, que em 2010 tinha 8,3 milhões de inscritos.

Idade escolar – Como razões para a redução no número de matrículas, o governo do Paraná, além de citar a eventual migração de matrículas da rede estadual pública para a rede privada ou para institutos federais, também apontou mudanças do perfil etário da população do Paraná.

“[Houve] variação negativa da população especificamente na faixa etária atendida pela educação básica, segundo projeção populacional do Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social (Ipardes) e Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE)”, apontou a Secretaria, em nota.

De acordo com os dados do IBGE sobre o Censo de 2010, o total de jovens com idade entre 4 e 17 anos era de 46,6 milhões. Em 2018, a projeção populacional para a mesma faixa etária caiu para 42,2 milhões, uma diferença de 4,3 milhões.

No Paraná, no mesmo período, a redução foi de 303 mil indivíduos – queda de 11%.

Desempregado ou não, Ratinho foi vereador em Jandaia do Sul de 1977 a 1984
Ratinho Júnior - PSD
Desempregado ou não, Ratinho foi vereador em Jandaia do Sul de 1977 a 1984

Ratinho Júnior disse que pai se mudou para Curitiba por estar desempregado. Mas nos anos 1980 Câmaras do interior já pagavam vereadores

De cada três potenciais doadores no Paraná, um tem os órgãos destinados a transplante
Cida Borghetti - PP
De cada três potenciais doadores no Paraná, um tem os órgãos destinados a transplante

Paraná cumpriu a meta de doação de órgãos em 2016 e 2017. No ano passado, proporcionalmente à população, foi o melhor estado no ranking nacional

Geonísio erra ao afirmar que escolas militares dobraram Ideb de Roraima
Geonísio Marinho - PRTB
Geonísio erra ao afirmar que escolas militares dobraram Ideb de Roraima

Estado é uma das sete unidades da federação que teve queda no ensino médio no país

PR Candidatos - Paraná