Pedágios de São Paulo são os mais caros do país
Marcos Santos/Jornal da USP
PSOL - Lisete Arelaro

Pedágios de São Paulo são os mais caros do país

Lisete Arelaro, do PSOL, acertou ao afirmar que valores cobrados superam os de outras estradas estaduais

Transporte

Jessica Mota
3 minutos

“[Em São Paulo,] nós pagamos os pedágios mais caros que existem.” – Lisete Arelaro (PSOL), em entrevista ao SP1, da Rede Globo.

A candidata do Partido Socialismo e Liberdade (PSOL) ao governo do estado, Lisete Arelaro, foi entrevistada pelo jornalista César Tralli no SP1, jornal do horário do almoço da TV Globo de São Paulo, no dia 11 de setembro. Durante aquela semana, o programa recebeu os cinco candidatos mais bem posicionados nas pesquisas para falar sobre os desafios de governar São Paulo por 20 minutos. Na conversa, o apresentador questionou se a candidata romperia os contratos com as concessionárias de rodovias para cumprir a promessa de reduzir os valores dos pedágios pela metade. A professora Lisete então respondeu que iria negociar após a realização de uma auditoria. E afirmou que, em São Paulo, o cidadão paga os pedágios mais caros que existem no país. O Truco nos Estados – projeto de checagem da Agência Pública – verificou a informação e concluiu que a candidata está certa.

A campanha não disse qual foi a fonte utilizada para embasar a frase. Entretanto, é possível verificar a informação através da tabela disponibilizada pela Associação Brasileira de Concessionárias de Rodovias (ABCR), que reúne informações sobre todos os pedágios cobrados no país. As duas tarifas mais caras do Brasil estão no sistema de rodovias Anchieta-Imigrantes, que liga a capital São Paulo a Cubatão, Santos, São Vicente e Praia Grande, no litoral do estado. Tanto na Anchieta (SP-150) quanto na Imigrantes (SP-160) existem pedágios que cobram R$ 26,20 para veículos de passeio (automóveis de dois eixos). O valor máximo chega a R$ 235,80 para um caminhão de nove eixos — cada eixo é um par de rodas. Passageiros em motocicletas não são cobrados.

As cifras são maiores que as cobradas em pedágios das rodovias federais. Nos trechos da BR-369 em Jacarezinho e Jataizinho, no Paraná, os valores são R$ 20,30 e R$ 22 para um veículo de passeio. A rodovia começa em Minas Gerais e segue até Cascavel, no Paraná.

Ao considerar apenas as rodovias de concessão estadual, São Paulo também sai na frente entre os dez pedágios mais altos no país. Dos dez mais caros, sete estão em São Paulo, dois no Paraná e um no Rio de Janeiro. Veja a tabela abaixo:

Rodovia Concessionária Trecho Estado Direção Km Tarifa (por 2 eixos)
SP-150 Ecovias Riacho Grande S SP Unidirecional 31.106 R$ 26,20
SP-160 Ecovias Piratininga S SP Unidirecional 32.381 R$ 26,20
RJ-124 Vialagos Latino Mello * (*) Tarifa especial para finais de semana e feriado RJ Bidirecional 22 R$ 20
PR-323 Econorte Sertaneja PR Bidirecional 3.6 R$ 18,90
SP-310 Triângulo do Sol Araraquara N/S SP Bidirecional 282.4 R$ 16,20
SP-310 Triângulo do Sol Catiguá N/S SP Bidirecional 398.5 R$ 15,30
SP-255 Autovias Guatapará SP Bidirecional 45.5 R$ 14,30
PR-317 Viapar Floresta PR Bidirecional 127.066 R$ 13,40
SP-075 Colinas Indaiatuba N/S SP Bidirecional 60.8 R$ 13,20
SP-075 Colinas Indaiatuba (Bloqueio) SP Bidirecional 62 R$ 13,20

 

Márcio França exagera desconto em pedágios
Márcio França - PSB
Márcio França exagera desconto em pedágios

Governador afirmou que a tarifa diminuiu até 25% com novas concessões, mas na verdade o porcentual chega a 20%

Doria exagera criação de vagas em creches quando foi prefeito
João Doria - PSDB
Doria exagera criação de vagas em creches quando foi prefeito

Durante os 15 meses em que administrou a cidade de São Paulo foram criadas cerca de 25 mil vagas, não 42 mil

França erra taxa atual de crescimento da economia paulista
Márcio França - PSB
França erra taxa atual de crescimento da economia paulista

Produto Interno Bruto do estado não evolui 6% ao ano, como afirmou o governador

SP Candidatos - São Paulo