Pego na mentira: Adalclever Lopes nega, mas usou verba indenizatória da Assembleia como presidente

Presidente da Assembleia, que tem como bandeira “enxugar o Estado”, usou dinheiro público para alugar carros e pagar advogados

Contas Públicas Gestão pública

Bruno Fonseca, Alexandre Policarpo
2 minutos

“Eu não gastei um centavo de verba indenizatória desde que sou presidente [da ALMG]” – Adalclever Lopes, candidato a governador de Minas Gerais pelo MDB, em sabatina promovida pelos veículos da Sempre Editora.

O candidato do MDB, Adalclever Lopes, que tem como um das principais bandeiras diminuir o tamanho da máquina pública, utilizou R$ 64,9 mil de verba indenizatória desde que foi eleito presidente da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG). O valor consta na seção de Transparência da Assembleia, que informa as quantias gastas mês a mês.

Por isso, o Truco nos Estados — projeto de fact-checking da Agência Pública — classifica a afirmação do candidato como falsa.

Adalclever Lopes tomou posse como presidente da Assembleia pela primeira vez em fevereiro de 2015. Ao final de 2016, ele foi reeleito e tomou posse, pela segunda vez, em fevereiro de 2017. É o atual presidente da casa.

Em todo esse período, o político usou R$ 64,9 mil de verba indenizatória: ou seja, usou dinheiro público da Assembleia para cobrir gastos que havia pago do seu bolso para custear atividade ligadas ao mandato. As despesas foram reembolsadas entre fevereiro e agosto de 2015 e cobriram:

  • aluguel e fretamento de veículos
  • consultorias jurídicas
  • serviços gráficos
  • gastos com combustíveis e lubrificantes

Os gastos com locação de veículos foram todos com a Pontual Loc Car LTDA, locadora de veículos de Belo Horizonte. Nessa rubrica, estão R$ 48,4 mil que Adalclever reembolsou com dinheiro da verba indenizatória. Outros R$ 10 mil foram para a consultoria jurídica prestada pelo escritório Santos Rodrigues Advogados Associados. A gráfica Iara, em BH, recebeu R$ 5,9 mil. O restante foi gasto com uma série de postos em combustíveis e lubrificantes.

Procurada pelo Truco, a assessoria de Adalclever não respondeu até a publicação da checagem.

O que é e como funciona a verba indenizatória

A verba indenizatória é um direito dos deputados para despesas feitas para a atividade parlamentar, contanto que peçam reembolso e comprovem os gastos. O limite para o ressarcimento é de R$ 27 mil por mês.

Podem ser indenizados gastos com locação de imóvel, combustível, manutenção de veículos, locação e fretamento de veículos, serviços de consultoria, divulgação da atividade parlamentar, material de expediente e informática, passagens, hospedagem, alimentação, assinatura de periódicos e clippings e promoção e participação em eventos.

Correto: Adalclever Lopes foi eleito presidente da Assembleia por unanimidade em duas ocasiões
Adalclever Lopes - MDB
Correto: Adalclever Lopes foi eleito presidente da Assembleia por unanimidade em duas ocasiões

Em 2015, ele era o candidato de uma chapa única e, na reeleição em 2016, também foi o único a pleitear a presidência da casa

MG Candidatos - Minas Gerais