Diretórios estadual e municipal do PSDB não apoiam Bolsonaro

Afirmação feita por Doria é falsa, uma vez que lideranças da capital e do estado não fizeram comunicado oficial defendendo voto no candidato do PSL

Política

Anna Beatriz Anjos
2 minutos

“Aqui em São Paulo, o PSDB, a executiva do estado de São Paulo, o executivo municipal apoiam o voto em Jair Bolsonaro.” – João Doria (PSDB), durante debate na TV Bandeirantes.

No primeiro debate do segundo turno em São Paulo, realizado pela TV Bandeirantes, João Doria (PSDB) afirmou que, assim como ele, as executivas – ou seja, os grupos de dirigentes – dos diretórios municipal e estadual de seu partido apoiam a candidatura de Jair Bolsonaro (PSL) à Presidência da República. O Truco nos Estados – projeto de checagem de fatos da Agência Pública – verificou a declaração e concluiu que é falsa, já que não há manifestações públicas dos líderes dos diretórios no sentido de endossar o voto em Bolsonaro na última etapa das eleições presidenciais.

Segundo a equipe de comunicação de Doria, a fonte da informação é o vereador João Jorge (PSDB), presidente do diretório municipal de São Paulo do PSDB. Como não havia registro de posicionamento oficial do grupo, o Truco contatou o parlamentar tucano, que também é líder do governo na Câmara Municipal de São Paulo. Por meio de sua assessoria de imprensa, Jorge informou, em nota, que o diretório municipal aderiu à posição do Diretório Nacional e liberou seus filiados para a escolha de candidato a presidente no 2º turno. “Temos o João Doria como nosso candidato a governador, e estamos empenhados em sua campanha. Mas para presidente da República cada filiado está liberado para votar de acordo com sua consciência”, destaca o texto.

Já o diretório paulista do partido divulgou em suas redes, no dia 9 de outubro, comunicado no qual reafirma “apoio integral e respeito ao presidente do PSDB Nacional, Geraldo Alckmin”. O informe é assinado pelo presidente estadual, Pedro Tobias; pelo vereador João Jorge; por Cauê Macris, presidente da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp); e por Marco Vinholi, líder do PSDB na Casa. Não é citado qualquer respaldo a uma das candidaturas que concorrem ao Palácio do Planalto.

Pouco antes naquele 9 de outubro, em reunião da executiva nacional, lideranças tucanas decidiram manter neutralidade na fase final do pleito à Presidência da República. Em pronunciamento à imprensa, Geraldo Alckmin, que alcançou apenas o quarto lugar na disputa de 1º turno, informou que a cúpula do PSDB havia decidido deixar a cargo de seus diretórios estaduais e filiados a escolha do candidato no 2º turno.

Márcio França exagera desconto em pedágios
Márcio França - PSB
Márcio França exagera desconto em pedágios

Governador afirmou que a tarifa diminuiu até 25% com novas concessões, mas na verdade o porcentual chega a 20%

Doria exagera criação de vagas em creches quando foi prefeito
João Doria - PSDB
Doria exagera criação de vagas em creches quando foi prefeito

Durante os 15 meses em que administrou a cidade de São Paulo foram criadas cerca de 25 mil vagas, não 42 mil

França erra taxa atual de crescimento da economia paulista
Márcio França - PSB
França erra taxa atual de crescimento da economia paulista

Produto Interno Bruto do estado não evolui 6% ao ano, como afirmou o governador

SP Candidatos - São Paulo