PSTU exagerou: fome no Brasil afeta 5 milhões de brasileiros

Segundo a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), o Brasil possuía mais de 5,2 milhões de pessoas que passaram fome por um ou mais dias ao longo de 2017. Programa de governo do PSTU no Ceará cita quase o dobro.

fome

Thays Lavor, Rômulo Costa, Carolina Capelo
2 minutos

“A fome afeta mais de 10 milhões de brasileiros”, Francisco Gonzaga (PSTU) em seu plano de governo.

Logo no início da proposta de governo, o candidato enumera 16 pontos de um programa socialista para o Ceará e o Brasil contra a crise capitalista e faz duras críticas ao atual sistema econômico. Em um dos pontos, fala-se da fome no mundo e que no Brasil existem mais de 10 milhões de pessoas nesta situação.

O Truco nos Estados – projeto de checagem da Agência Pública, realizado também no Ceará – analisou os dados mais recentes do relatório O Estado da Segurança Alimentar e Nutrição no Mundo 2018 produzido pela FAO e divulgado em setembro deste ano. Os números são referentes ao ano de 2017 e indicam que mais de 5,2 milhões de brasileiros passaram um dia inteiro ou mais dias sem consumir alimentos ao longo do ano. No mundo, uma em cada nove pessoas foi vítima da fome. Sendo assim, atribuímos o selo Exagerado à afirmativa de Gonzaga.

Apesar do número ser alto, a fome no Brasil caiu nos últimos dez anos. No biênio de 2004 a 2006, o índice era de 4,6% da população, o que representava 8,6 milhões de pessoas em situação de fome. Já no relatório mais recente da FAO, que analisa o período de 2015 a 2017, essa índice vai para 2,5%, o que dá 5,2 milhões de brasileiros. Em 2008, o relatório da FAO indicava que entre 1990 e 2005 o número de pessoas subnutridas caiu de 15,8 milhões para 11,7 milhões, respectivamente.

O levantamento foi feito por agências das Nações Unidas para mapear o quadro de segurança alimentar no mundo. Entre os motivos apresentados pela FAO, além dos conflitos armados e das crises econômicas, as variações do clima e fenômenos naturais extremos, como secas e enchentes, foram as principais causas do avanço da subnutrição. As temperaturas anômalas em 2017 superaram as médias do período 2011-2016. Isso provocou mais episódios de calor extremo do que nos últimos cinco anos.

O Truco entrou em contato com a assessoria de comunicação do candidato previamente para saber qual era a fonte utilizada para essa declaração. Solicitamos também o período a que o candidato se referia. O e-mail não foi respondido. Entramos em contato informando do selo, mas nenhum retorno foi recebido.

 

Ops, Aílton: foram R$ 130 milhões para saneamento básico no Ceará
Ailton Lopes - PSOL
Ops, Aílton: foram R$ 130 milhões para saneamento básico no Ceará

Relatório Resumido da Execução Orçamentária (RREO) da Sefaz aponta um gasto de pouco mais de R$ 130 milhões em 2017

Errou, General: Ceará tem 91 toneladas de esgoto não tratado por dia
General Theophilo - PSDB
Errou, General: Ceará tem 91 toneladas de esgoto não tratado por dia

O tucano inflou em muito os números ao dizer que são 91,4 bilhões de toneladas por dia em esgoto a céu aberto no Ceará.

Hélio Gois erra posição brasileira em ranking internacional de educação
Hélio Gois - PSL
Hélio Gois erra posição brasileira em ranking internacional de educação

Hélio se equivocou ao citar os números. Disse que o país ocupava a 73ª posição no ranking, quando a prova só foi aplicada em 70 países

CE Candidatos - Ceará