Skaf cita dado discutível sobre problemas na CPTM
Edson Lopes Jr/A2 FOTOGRAFIA
MDB - Paulo Skaf

Skaf cita dado discutível sobre problemas na CPTM

Levantamento do telejornal SP1, da Rede Globo, contabiliza 196 falhas, enquanto metodologia da companhia aponta 12 neste ano

Transporte

Jessica Mota
2 minutos

“Lamentavelmente, só esse ano foram quase 200 falhas [na CPTM].” – Paulo Skaf (MDB), em debate na Rede Record.

No começo do debate realizado pela Rede Record no dia 29 de setembro com os candidatos ao governo de São Paulo, Rodrigo Tavares (PRTB) questionou Paulo Skaf (MDB) sobre suas propostas para o setor de mobilidade urbana. Ao responder, Skaf destacou o papel da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) e mencionou que, em 2018, “foram quase 200 falhas” ocorridas em sua rede. O Truco nos Estados, projeto de checagem de fatos da Agência Pública, checou a informação e verificou que ela é discutível. Os dados de Skaf estão corretos, mas outra metodologia igualmente válida chega a um resultado diferente.

De acordo com a assessoria de imprensa da campanha do candidato, sua afirmação se baseou em dado divulgado pelo jornal SP1, da Rede Globo, que é transmitido no horário de almoço. No dia 18 de setembro, após uma matéria sobre uma falha na Linha 7-Rubi provocada por furtos da fiação dos trens, o jornalista César Tralli apresentou um levantamento realizado pela produção do telejornal. Pelos gráficos (que podem ser visualizados neste vídeo, a partir dos 3 minutos e 15 segundos), o SP1 identificou 196 falhas nas linhas da CPTM em 2018.

Questionada sobre os números, a assessoria de imprensa da companhia informou que contabiliza apenas as chamadas “ocorrências notáveis”, que são caracterizadas pela interrupção da circulação dos trens. No caso dessas ocorrências, a Operação Paese – quando o transporte entre estações de trem é realizado por ônibus – pode ser acionada. “Até setembro, foram registradas 12 ocorrências notáveis, uma redução de 25% em relação ao mesmo período do ano passado”, afirmou, em nota. A CPTM chama atenção para o fato de que opera um sistema ferroviário a céu aberto, sujeito “a ocorrências provocadas por agentes externos, como vandalismo (furtos), descargas atmosféricas, alagamentos”.

A companhia informou que não considera correto comparar as “ocorrências notáveis, que causam grande impacto na circulação, com episódios pontuais aos quais a ferrovia está sujeita durante a operação, como oscilação de energia, problemas no fechamento de portas nos horários de pico, necessidade de redução de velocidade em trechos em manutenção ou devido às chuvas, entre outros”. O Truco, no entanto, classifica os dois levantamentos como igualmente válidos.

A assessoria de imprensa de Skaf foi comunicada sobre o selo, mas não enviou contestação no prazo estabelecida.

Márcio França exagera desconto em pedágios
Márcio França - PSB
Márcio França exagera desconto em pedágios

Governador afirmou que a tarifa diminuiu até 25% com novas concessões, mas na verdade o porcentual chega a 20%

Doria exagera criação de vagas em creches quando foi prefeito
João Doria - PSDB
Doria exagera criação de vagas em creches quando foi prefeito

Durante os 15 meses em que administrou a cidade de São Paulo foram criadas cerca de 25 mil vagas, não 42 mil

França erra taxa atual de crescimento da economia paulista
Márcio França - PSB
França erra taxa atual de crescimento da economia paulista

Produto Interno Bruto do estado não evolui 6% ao ano, como afirmou o governador

SP Candidatos - São Paulo